19/07/2009

MALDITA CONSCIÊNCIA II

Foi criada uma consciência pesada na qual os momentos felizes são substuidos simplesmente por momentos de se passar o tempo sem pensar.
Agora tudo é dividido de um lado em tempo sozinho cheio de pensamentos que não levam a lugar algum que não seja o sentimento de que tudo esta apenas esperando para ficar completamente perdido, e de outro lado o tempo a passar o tempo entre conversas e bebidas disfarçando o que acho que é real com mais falta de realidade ainda, se sentindo aliviado por um tempo pequeno e depois sentindo todo o peso em cima de si por esse alívio.
As coisas eram bem mais felizes antes de eu perceber isso.
É que ando criando consciências que estão acabando comigo.
Algumas pessoas estão se tornando dispensáveis em qualquer conversa de bar ou fila de cinema, enquanto outras me parecem como uma parede sem coluna a me segurar.
Não entenderam quase nada? Eu também não.
É que ando criando consciências que estão acabando comigo.

2 comentários:

F.Casablancas disse...

acho que as pessoas que conseguem ser felizes são aquelas que nunca param para pensar ...

Ju Vinuto disse...

Sei lá, eu acho importante pensar... Se pessoas se tornam dispensáveis, é porque ambos os lados mudaram. Mas é como enfrentamos essa mudança que nos torna tristes ou aliviados. Se tal pessoa traz tristeza ao se tornar dispensável, algo precisa ser feito. Se não, é que não é uma pessoa digna para se perder tempo pensando em como ela mudou.
Acho que, normalmente, sabemos como resolver nossos problemas.